Mais
    InícioPublicidadeCausas SociaisAgências fundam o Observatório da Diversidade na Propaganda

    Agências fundam o Observatório da Diversidade na Propaganda

    O Observatório da Diversidade na Propaganda vai dar mais visibilidade, espaço de criação e decisão para a comunidade LGBTQIAP+.

    Publicidade

    Depois do absurdo Projeto de Lei 504, que ainda bem que foi derrubada, 10 agências de publicidade se uniram para fundar o Observatório da Diversidade na Propaganda, uma entidade setorial que visa unir o mercado na construção de compromissos, metas e programas educativos com a missão de acelerar a inclusão LGBTQIAP+ na publicidade nacional.

    O Observatório vai além de dar apenas visibilidade para pessoas LGBTQIAP+ nas campanhas publicitárias. A entidade também está se atentando, principalmente, à presença desses profissionais na criação de seus próprios conteúdos e lugares de decisão, dessa forma, realmente dando o espaço que a comunidade precisa.

    Continua depois do anúncio

    “Para o mercado, a PL504 significou uma ameaça à liberdade de expressão mas, para a comunidade LGTBQIAP+, o que está em jogo é o direito de existir”, destaca Ariel Nobre, publicitário, ativista LGBTQIAP+ e consultor responsável por conduzir a materialização da iniciativa. “Por isso, a fundação do Observatório da Diversidade na Propaganda é um marco no mercado publicitário. Temos a oportunidade de unir, pela primeira vez, as lideranças em torno de uma iniciativa que visa garantir não só nossa existência nas campanhas mas, principalmente, de acelerar nossa inclusão como profissionais que somos”.

    Dentre as agências fundadoras estão: AKQA, Cubocc, Dentsu International Brasil, Gana, Grey, Mooc, Mutato, News Vegas, Publicis e Soko. E com cadeira fixa no conselho do órgão, assumem o compromisso público com a diversidade.

    Continua depois do anúncio

    Além das fundadoras, o Observatório também conta com o suporte de outras agências e entidades patrocinadoras e apoiadoras. Dentre as patrocinadoras estão CB+P Brasil, IPG Mediabrands Brasil e Suno United Creators.

    Inscreva-se para receber nossa newsletter e cancele quando quiser.

    Já entre as apoiadoras estão as agências AlmapBBDO, África, Artplan, B&Partners, Brunch, MediaMonks + Circus, DPZ&T, FBiz, FCB Brasil, Gut, Ogilvy, SunsetDDB, Wieden+Kennedy, VMLY&R e WMcCann.

    O órgão setorial ainda nasce com o apoio institucional da ABAP, de consultorias como Mais Diversidade e Indique uma Preta, e com o apoio de mídia do Meio&Mensagem.

    Continua depois do anúncio

    Nas próximas semanas, as fundadoras já vão se reunir para validar o plano de ação, e ao longo dos primeiros 3 meses, as associadas devem aprovar um plano de metas para direcionar a empregabilidade, consolidação de lideranças e disseminação da cultura LGBTQIAP+ no mercado publicitário.

    O trabalho também deve contar com o apoio de uma consultoria especializada, e o principal objetivo é direcionar todo o mercado para a viabilização de ambientes mais diversos, inclusivos, plurais e, principalmente, com metas tangíveis e que favoreçam a todos: profissionais, sociedade, empresas e cada indivíduo em suas  particularidades.

    Além disso, todas as agências que aderirem ao órgão, além de participarem dessa mudança na sociedade, também vão receber o selo de “Empresa Aliada”. E devem apresentar dentro de dois anos os seus resultados e avanços na inclusão LGBTQIAP+, a partir das diretrizes definidas em conjunto pelo Observatório.

    Caso alguma agência queira aderir também, basta entrar em contato pelo e-mail [email protected].

    Publicidade

    GKPB Em Vídeo

    Ouça nosso Podcast!

    Publicidade
    Publicidade

    Conecte-se

    64,486FãsCurtir
    110,213SeguidoresSeguir
    14,500InscritosInscrever

    Para Você

    Publicidade