Mais
    InícioBreak PublicitárioJingles que marcaram a publicidade | Break Publicitário #09

    Jingles que marcaram a publicidade | Break Publicitário #09

    Neste nono episódio do Break Publicitário, você acompanha uma viagem com Matheus Ferreira e Erik Rocha pelos clássicos jingles nacionais.

    Publicidade

    Embora seja um prática não muito popular hoje em dia, os jingles sem dúvida são bem importantes para a história da publicidade brasileira. No nono episódio do Break PublicitárioMatheus Ferreira e Erik Rocha conversam sobre jingles que marcaram a publicidade nacional.

    O surgimento dos jingles

    O primeiro jingle da história surgiu em 1926, quase 100 anos atrás, nos Estados Unidos para um cereal matinal chamado Wheaties, que trazia o slogan “Para um café da manhã de campeões”. O jingle do cereal foi um sucesso tão grande que durou até meados da década de 50, surfando na onda do sucesso dos rádios.

    Continua depois do anúncio

    Jingles clássicos que fizeram história

    Os jingles caíram na boca do povo, ou melhor, nos ouvidos, e diversas marcas passaram a usar para divulgar seus produtos das mais variadas formas possíveis. Alguns deles fizeram tanto sucesso que até hoje há quem se lembre.

    Pipoca com Guaraná

    “Pipoca na panela, começa a arrebentar…”, dizia o jingle que, por incrível que pareça, surgiu em 1991 explorando o hábito de comer pipoca com Guaraná Antarctica de acompanhamento. Foi tanto sucesso que no ano passado a marca fez um remake do jingle estrelado por Manu Gavassi

    Continua depois do anúncio

    Mamíferos da Parmalat

    “O elefante é fã de Parmalat, o porco cor de rosa e o macaco também são…”, era o que cantava o jingle de uma das mais populares campanhas da publicidade nacional. Além do jingle, a Parmalat também apresentava colecionáveis de pelúcia, que fizeram um sucesso enorme entre o público.

    Inscreva-se para receber nossa newsletter e cancele quando quiser.

    O icônico Dollynho

    Que atire a primeira pedra quem nunca ouviu o famoso “Oi, pessoal! Eu sou o Dollynho, seu amiguinho, vamos cantar?” e automaticamente começou a cantar junto. O personagem mascote da Dolly já é quase um patrimônio cultural brasileiro e, quando a marca tentou tirar o destaque do personagem em um momento, os fãs se pronunciaram pelo retorno.

    Me dá Danoninho

    “Danoninho dá, me dá Danoninho, Danoninho dá” surgiu em 1989 e até hoje gruda na cabeça na hora que começa a tocar. O jingle ganhou diversas versões e se reciclou com o passar do tempo sempre fazendo muito sucesso.

    Continua depois do anúncio

    “Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial…”

    Conhecido até mesmo por quem não gosta, esse clássico jingle do McDonald’s para o Big Mac conquistou o público e, na época em que foi lançado ganhou a graça dos consumidores por conta de uma promoção de 1990, onde você cantava o jingle no balcão do Méqui para ganhar uma torta de brinde.

    Johnson’s Baby

    “Gostosoooo pra xuxu xuá xuá”. O jingle da Johnson’s Baby que ensinava a lavar o cabelo fez muito sucesso entre os consumidores e, tempos depois, ainda conseguiu emplacar outro jingle falando sobre cabelos cacheados.

    “Hoje é um novo dia” da Globo

    A gente percebe que o ano tá acabando quando começa a ouvir o hino em coral de fim de ano da Globo. Consolidado, desde meados de 1971, os finais de ano dos telespectadores de todo país.

    Continua depois do anúncio

    No podcast, Matheus lembra também da versão de 2014, que foi bem marcante e apresentou um modelo diferente do habitual.

    Batata Show

    Como nem tudo são flores, temos também aqueles clássicos que simplesmente não são tão bons assim. Esse é o caso do “Batata Show” protagonizado por Mauricio Mattar que até acabou viralizando… mas pelos motivos errados.

    Vem pra Rua — Fiat

    No auge dos protestos de 2013, a campanha “Vem pra Rua” da Fiat acabou se tornando tema das manifestações. De acordo com a marca, a campanha foi encerrada por ter chegado ao prazo, mas muitos acreditam que a suspensão se deu por conta das associações com os protestos.

    Pôneis Malditos

    “Você quer uma picape que tenha cavalos ou pôneis?”, os pôneis malditos chamaram atenção do público e a Nissan apresentou um aumento enorme em sua popularidade por conta desse comercial.

    Continua depois do anúncio

    Cremoso e saboroso — Vigor

    “Dentro desse pote tem uma surpresa que ninguém sabe explicar o sabor que tem”. Esse jingle da Vigor é um dos mais recentes da lista de sucessos, a marca atualmente tem como embaixador o ex-BBB Gil do Vigor e bem que podia lançar um novo jingle protagonizado pelo brother, né?

    Levíssimo

    Sendo o jingle do momento, a campanha da Seara está atualmente nas telas mostrando a nova categoria de produtos da marca. 

    Os jingles e a política

    Os jingles marcam muita presença em período de eleição e é certo que essa prática vai perdurar por muito tempo, pois continua atingindo abertamente a população com carros de som, rádio e veículos que dependam necessariamente do som.

    No Instagram

    Foi perguntado aos seguidores do @geekpublicitario e @breakpublicitario: “Qual é o Jingle mais marcante que vem a sua cabeça?”, confira abaixo a lista dos mais falados:

    Continua depois do anúncio
    • Pipoca com Guaraná
    • Eu nasci com cabelo enroladinho
    • Big Mac
    • Casas Pernambucanas
    • Pôneis Malditos
    • Dolly

    Considerações finais

    A presença dos jingles em nossas vidas infelizmente é cada vez menor, mas é fato que, quando se trata de áudio na publicidade, os jingles fazem um ótimo trabalho para fixar a marca na mente dos consumidores.

    Caso você tenha interesse em conferir toda conversa do podcast na íntegra você pode ouvir o Break Publicitário em todas as plataformas digitais.

    Publicidade

    GKPB Em Vídeo

    Ouça nosso Podcast!

    Publicidade
    Publicidade

    Conecte-se

    64,514FãsCurtir
    110,213SeguidoresSeguir
    14,500InscritosInscrever

    Para Você

    Publicidade