Mais
    InícioNegóciosEntrevistaGalinha Pintadinha: planejamento da marca para 2023

    Galinha Pintadinha: planejamento da marca para 2023

    Em entrevista ao GKPB, Juliano Prado comentou sobre os planos da marca para 2023 e como eles realizam todos os planejamentos da empresa

    EM GKPB.COM .BR

    Publicidade

    A Galinha Pintadinha é um sucesso enorme com as crianças e conquistou diversos fãs nos seus 20 anos de história. E como toda marca de sucesso, ela possui uma ampla extensão de ativos que a fizeram alcançar marcas impressionantes, como os 32 milhões de seguidores em seu canal no Youtube.

    A Galinha Pintadinha não apenas produz seus famosos clipes do Youtube, a marca trabalha também com diferentes conteúdos e produtos. Além dos licenciamentos, a Galinha Pintadinha também teve seu seriado no Youtube Originals e agora planeja lançar um longa metragem com toda a turma.

    Continua depois do anúncio

    Todas essas novidades mantém a Galinha Pintadinha como uma personagem constante na vida de muitas crianças. Ela está no digital, no teatro até mesmo dentro das escolas. E além do mais, a marca está sempre em busca de se inovar, como por exemplo seu último videoclipe com ninguém menos que Gilberto Gil.

    A Galinha Pintadinha, ao lado de Gilberto Gil e Flor Gil, gravaram no final de 2022 uma nova versão da canção “Sítio do Pica Pau Amarelo”. O novo filme com a canção do “Sítio do Pica Pau Amarelo” já alcançou mais de 9,5 milhões de visualizações. A ideia principal foi motivada pelo publicação realizada no Instagram da neta do cantor, onde eles aparecem dançando a música “Galinha Pintadinha 3”. Confira:

    Pensando em entender um pouco melhor esta estratégia, nós batemos um papo com Juliano Prado, Diretor e Criador da Galinha Pitadinha, para entender um pouquinho mais sobre a estratégia de planejamento da companhia e os planos da Galinha Pintadinha para 2023. Segundo Juliano, uma das maiores dificuldades para a marca em relação ao seu planejamento é conseguir enxergar todos os projetos simultaneamente. Eles contam com várias equipes que vão produzindo de forma conjunta diversos aspectos da marca, como planejamentos comerciais, marketing, produção de conteúdo, redes sociais, licenciamento e muito mais. Confira:

    Inscreva-se para receber nossas notícias e novidades em seu e-mail e cancele quando quiser.

    GKPB: Primeiramente, Feliz 2023. Já começamos esse ano querendo saber mais sobre os projetos pensados da Galinha Pintadinha para 2023. Como você realiza o planejamento da marca para o ano?

    A empresa, sou eu, o Juliano e o Marcos, que é o meu sócio e também produtor musical. A gente é, ao mesmo tempo, dono e criador. Hoje, por exemplo, nossa pauta é criação, praticamente, mas a gente também construiu a empresa e administra bastante coisa. Então, acaba saindo muito da minha cabeça e da dele. A gente costuma planejar, o nosso negócio, mas, o core, o principal é o conteúdo.

    Continua depois do anúncio

    E geralmente as produções não levam menos do que seis meses, um ano até um ano e pouco. Nós tentamos dividir mais ou menos em cada ano um produto. No ano passado, por exemplo, a gente ficou trabalhando no DVD 5 da Galinha Pintadinha. Porque agora não tem mais DVD, é álbum, o single, que são os clipes, que foi como a gente começou, né? A gente lançava os clipes no YouTube e depois, o DVD.

    Fizemos uma carreira de DVDs, digamos assim, né? Então, o ano passado, o planejamento principal da empresa foi em torno de produzir esses 14 clipes, que são os clipes que a gente colocou no álbum 5.

    E, no ano retrasado, por exemplo, a gente estava fazendo além dos clipes, um seriado de episódios pequenos, chamado de Crescendo com a Galinha Pintadinha, que foi um original para o YouTube. A gente passou esse ano retrasado, inclusive a pandemia, só fazendo essa série. Então tem esse planejamento de produção. Como a produção é o nosso principal negócio, a gente tem uma equipe fixa, temos um designer, ilustradores e animadores. Mas geralmente, por projeto, esse tipo de negócio audiovisual, você trabalha para o projeto.

    Continua depois do anúncio

    Então, geralmente, você tem uma base que trabalha ali, você trabalha os conceitos e os materiais geradores, digamos assim, e para cada produção a gente acaba contratando animadores, freelancers de fora ou, às vezes, um outro estúdio de animação. Então, o planejamento da produção se dá muito nisso, a minutagem que a gente vai precisar, que tipo de produção. Por exemplo, uma série é uma coisa que você tem os cenários, os personagens, eles permitem mais reutilização, porque as situações são mais ou menos fechadas num certo ambiente, os assets que a gente reutiliza. No clipe, apesar de, claro, reutilizar muita coisa, mas cada clipe tem uma historinha diferente.

    Veja também:  “Estamos reconectando o plug”, diz Brazil Electronics ao trazer Kodak de volta ao Brasil

    Então, eles são projetinhos menores e cada um tem, às vezes, um personagem novo. Então, é um pouco diferente o tipo de produção. Por exemplo, num clipe, a gente consegue fazer um animador, fazer um projeto inteiro ou no máximo dois animadores. A série, já não. A série você precisa ter, cinco, seis, sete, oito, um estúdio envolvido. Porque é muita coisinha diferente. Então, assim, digamos que esse é o planejamento de produção de conteúdo.

    Agora, além disso, a nossa empresa trabalha com licenciamento da marca. Então é outro tipo de planejamento. A gente tem uma ajuda de uma agência de licenciamento que se chama Redibra, que ela é especialista em licenciar a marca para os produtos, como, a fralda, brinquedos, até os livrinhos. Tem uma centena de produtos da Galinha Pintadinha. Então, precisamos de uma empresa que ajude. A empresa e a agência contratada acabam fazendo a estratégia de planejamento junto. E daí é um outro universo, porque tem as feiras, a feira do material escolar, a feira do supermercado, o evento de natal, o dia das crianças, o prazo de produção, é um outro bicho, muito diferente da produção de audiovisual, né?

    E por último, eu tenho um planejamento, que é um pouco mais ágil, mas é do marketing, que hoje em dia tá, assim, eu diria que 80 ou 90% do esforço voltado para as redes sociais. Além de produzir o conteúdo, a gente tem núcleos de Instagram, de TikTok e tal.

    Continua depois do anúncio

    Hoje tudo é números, né? Eles, meio que fazem parte do planejamento. A gente acaba compartilhando algumas decisões, mas aí tem todo um planejamento de datas, de acompanhar, saiu não sei o que, videozinhos de não sei o que, e tal, tal, tal, né? E essas coisas, claro, o nosso trabalho também é tentar integrar uma coisa com a outra, por exemplo, o vídeo do Gilberto Gil, a gente tem várias ações de redes sociais, inclusive incluindo as redes do Gilberto Gil, o pessoal da parceria também. É um pouco assim, eu acabo ficando nessa coisa mais no conteúdo, um pouco mais distenso assim, e aí tem também os planejamentos mais do dia a dia ali da marca.

    Então, a marca da Galinha Pintadinha tem uma parceria com essa empresa que entende muito mais isso do que a gente, mas claro, que também temos que planejar do nosso lado. Esse ano, por exemplo, teremos o Summit da Galinha Pintadinha. Nos últimos dois anos que a gente não conseguiu fazer por causa da pandemia, mas a gente sempre faz um evento da marca, onde reunimos os principais parceiros comerciais, os licenciados, e realizamos um recap de tudo que a Galinha Pintadinha fez no ano passado, como foram as ações, como foram as vendas, o que mais saiu, o que a gente produziu. Porque, muitas vezes, o licenciado está fabricando boneca, ele não está necessariamente ligado no que a galinha pintadinha está produzindo de conteúdo. Então, é um evento que a gente faz para dar uma sincronizada, inclusive a gente mesmo, da própria empresa, acaba também sincronizando informações que a gente tem nesse evento. E daí, por exemplo, tem uma coisa que está no planejamento, aquela coisa mais de negócio mesmo, tem esse evento para fazer agora em fevereiro, daí tem os lançamentos de material novo para os licenciados, que são os guias, as artes para fazer camisetas.

    GKPB: A marca publicou seu videoclipe da música do Sítio do Pica-Pau Amarelo em parceria com Gilberto Gil, como esse projeto foi desenvolvido? Além disso, o videoclipe já alcançou 1.9 Milhões de visualizações em seu canal do YouTube. O que você está achando disso, foi bem mais do que era esperado?

    A questão de quanto vai render de views, a gente nunca tem certeza exatamente porque realmente depende principalmente do algoritmo. A Galinha Pintadinha tem uma vantagem que ela já está muito bem estabelecida. Então o algoritmo sempre recomenda, mas depende da época que você lança e tudo mais. Gilberto Gil, claro, que a gente sabia que a música é maravilhosa e a associação de marcas A Galinha Pintadinha e Gilberto Gil ia dar certo. Temos orgulho de poder estar associado ao Gilberto Gil aqui. Então, assim, meio que eu sabia que com certeza ia desempenhar bem, né?

    Continua depois do anúncio
    Veja também:  Com foco no consumidor brasileiro, Motorola ganha espaço no segmento premium

    Agora tem que ter variantes, como por exemplo, na parte musical. A gente não é do tipo que lança um clipe por dia, deixamos a música lá para ela ser curtida. Então isso tudo influencia de como a música vai desempenhar. Mas com certeza é um desempenho incrível. Começar assim em poucos dias é muito bacana. E você falou da música, a música em si do Pica Pau Amarelo, está bem conectada com a essência do nosso trabalho, que é meio que pegar as músicas populares, muitas das vezes muito mais antigas e resgatá-las. E sendo a música do sítio também, teve todo esse trabalho da série de televisão do Pica pau Amarelo, divulgação e tudo mais. E a gente, de certa maneira, está acrescentando. Uma passada mais ali na música e uma música realmente incrível. Sem mencionar muito porque eu também estou com 50 anos, e desde criança ouço essa música em vários programinhas de TV e tal. A música é maravilhosa.

    GKPB: Existem projetados parecidos como esse já no planejamento de 2023?

    Sim, nós pretendemos fazer mais desse tipo. A gente fez uma parceria inusitada com o Sidney Magal e fizemos uma versão com ele. Até foi um lançamento no Spotify, com uma campanha, mas com uma música bem bacana. Essa do Gilberto Gil. Agora temos conversado com o Parceiros Palavra Cantada e não é assim. Não é muito assim o cerne do nosso trabalho, mas é muito bacana pelo não dar uma mudada na cor do negócio. A gente atinge pessoas diferentes.

    GKPB: A Galinha Pintadinha faz um enorme sucesso com um público infantil, em muitos anos a marca realiza encontro com os fãs. Em 2023, vocês terão mais oportunidades como essa para interagir com a comunidade?

    Em 2013, se não me engano, a gente estreou a nossa primeira peça. A peça musical que era a Galinha Pintadinha Musical. Foi um lançamento bem bacana. Na época estava com a parceria da Som Livre, foi um lançamento incrível lá no Rio de Janeiro. E foi assim o primeiro gostinho nosso de de interagir com as crianças de verdade, porque a gente só tinha elas, rendia os views, views ali e os views aqui. Mas ao receber um monte de criança no teatro, ver elas cantarem, baterem palma, ficar prestando atenção, é uma sensação muito bacana. Então as montagens, a gente fez, acho que de grandes, a gente fez três montagens ou quatro. E atualmente eles tem uma montagem que é pra circulação, que é a Trupe da Galinha Pintadinha, então é uma peça de teatro muito bacana. Teve uma versão de Natal inclusive ano passado no Rio de Janeiro, no final do ano. E então, essa é a nossa. A gente tem duas, duas equipes que fazem esse show. É um show muito bacana.

    Continua depois do anúncio

    Além dos bonecos grandes, tem uma peça com um palco de fantoche que utiliza um fundo de projeção. Assim, a brincadeira é bem bacana e, apesar das dificuldades, não é uma coisa que é muito fácil de fazer. Dá muito trabalho, tem todo o planejamento da viagem, bastante gente envolvida e tudo mais. Não dá muito dinheiro e é um negócio arriscado, porque se você quiser realmente circular pelo Brasil, os jatos não são muito grandes e você não consegue ter muita renda com o teatro. Não é um mega show onde atraem importantes pessoas, então você tem que equilibrar. Então a gente sabe que não dá muito dinheiro, às vezes dá até prejuízo, mas a gente sabe que é uma coisa que temos que fazer.

    E a gente tem também alguns parceiros que fazem trabalhos, geralmente em shopping, que são, por exemplo, o Castelo da Galinha. Tem atividades de pintura, tem cineminha da galinha, tem. Já teve próprio Natal, roda gigante da galinha. Então tem alguns parceiros que trabalham, são especializados em eventos para praças do shopping e tal, que a gente tem parcerias e volta e meia tem. Tem essa coisa física da interação.

    GKPB: Quais serão os próximos passos para a galinha pintadinha?

    Veja também:  Com foco no consumidor brasileiro, Motorola ganha espaço no segmento premium

    Essa é uma questão interessante, porque a gente volta e meia fica pensando em ter uma outra marca, um outro IP como se fala, e ao mesmo tempo é uma coisa de tanto sucesso que as pessoas que digam assim ela é efetiva. Nós temos uma fórmula assim que a gente faz. Então a gente volta e meia, se pergunta o que ainda dá para fazer com a Galinha Pintadinha?

    Vamos lá, vamos pensar em fazer um clipe em 3D, fazer o tal design, fazer um negócio e até contratar um estúdio. E no fim, depois de muita discussão, acabamos definindo que a marca é um clássico. E claro, vamos fazer o mais bem feito possível, melhorar o que puder melhorar. Mas são aquelas cores, aquele traço simples, sabe? É de certa maneira, é isso que marca a Galinha Pintadinha.

    Continua depois do anúncio

    É como um Multiverso da Galinha Pintadinha. Você consegue falar com a criança agora, por exemplo, na interação ao vivo que a gente falou há pouco, que daí veio a pandemia e a trupe justamente que estava fazendo vários shows e tal. Inclusive, eu lembro até do sábado, a gente tinha um show marcado e meio que estourou a pandemia. E a gente lá no teatro, o pessoal da equipe ligando pra gente. Aí a gente faz ou a gente revela e continua? E a gente tem claramente todos os shows dos dois últimos anos ali parados. Daí então aconteceu.

    Os atores que trabalham na trupe, a gente que pediu para eles, então, nesse período que eles não estavam fazendo show. Começar um trabalho de Tik Tok junto com o Luiz, que é o gerente de mídias sociais. Eles começaram despretensiosamente a fazer conteúdo na nossa casa mesmo, do escritório e tal. E no fim a gente está com mais 1 milhão de seguidores no TikTok. A gente conseguiu de uma maneira bem despojada. Basicamente eram esquetes filmadas no celular. E tá dando um resultado muito legal assim. Então agora voltaram os shows presenciais, eles estão fazendo as duas pontas, TikTok e Teatro.

    GKPB: Qual a maior dificuldade em lidar com o enorme sucesso da marca?

    E uma das dificuldades um pouco é essa. A Galinha Pintadinha é de nenê e de bebê, então a gente não consegue falar muito com a faixa que vai do seis anos para cima. E agora? Engraçado no TikTok estamos está pegando a faixa dos adolescentes, porque eram as crianças que viram a Galinha Pintadinha. Então eles estão curtindo de novo a Galinha Pintadinha, mas não pelos desenhos, mas como uma personagem de entretenimento.

    Mas nosso foco continua sendo as crianças e essas coisas quase que organicamente acontecem. E desta maneira, uma das missões nossas agora é fazer a Galinha Pintadinha se tornar um clássico brasileiro. Acho que ela já é sim. De certa maneira, em termos de marca, inclusive sendo brasileira. Você vê que ela é uma marca que está realmente perene ainda esses anos. Ela é uma marca que eu acho que os varejistas precisam ter, pois nas lojas, as pessoas costumam pedir itens da Galinha.

    Continua depois do anúncio

    GKPB: Você considera a Galinha Pintadinha integrante do MetaVerso ou se não a marca teria planos para entrarem no MetaVerso no formato de jogos como Roblox e Fall Guys?

    Olha, jogo acontece em colaboração. O Metaverso mesmo, aquele imersivo, a gente tem dúvida, até pela questão da idade das crianças. Acho que não é nem muito aconselhável nenhuma criança dessa idade ficar imersa. Mas eu sou muito dessa área de tecnologia tal. Eu estou ligado sobre o crescimento do metaverso, não sei se a Galinha Pintadinha vai para essa praia, pro viés imersivo, não.

    Mas por exemplo, a gente está construindo modelos em 3D da Galinha, né? Legal isso. A gente realmente não tá com tempo para um joguinho, para um aplicativo ou para um clipe, alguma coisa, enfim, começar a usar em 3D. Aliás, essa novidade que a gente está trabalhando, já que vai demorar ainda pra sair, porque é um processo longo mesmo, mas já está em movimento. É um longa metragem da Galinha Pintadinha.

    Inclusive hoje tem que ser reunião de roteiro, tudo e longo é um processo assim realmente eu estou prevendo pelo menos dois anos. Os pequenos estúdios acabam demorando mais tempo.

    Conheça nosso podcast

    - Publicidade -

    Últimos stories

    O filme, criado inteiramente no Brasil em parceria com a 3C Gaming e produzido pela Mercúria, foi dirigido por MLK Brutal

    A edição especial Monster Senna tem como objetivo celebrar a relação que foi estabelecida entre Ducati e o campeão brasileiro.

    O lançamento da edição Oreo x Star Wars está prevista para o dia 30 de maio nos Estados Unidos.

    Ingressos comprados na edição 2024, passam a valer para a edição de 2024 com direito à acompanhante

    🔥 Em alta agora:

    Oreo anuncia edição limitada de Star Wars nos EUA

    Na última quarta-feira, a Oreo dos Estados Unidos anunciou em seu perfil oficial do Instagram, o lançamento de uma edição especial e limitada de...

    🔥 Em alta agora:

    Oreo anuncia edição limitada de Star Wars nos EUA

    Na última quarta-feira, a Oreo dos Estados Unidos anunciou em seu perfil oficial do Instagram, o lançamento de uma edição especial e limitada de...
    Publicidade

    Conheça nosso Instagram

    Publicidade
    Publicidade

    Conecte-se

    62,824FãsCurtir
    145,000SeguidoresSeguir
    16,800InscritosInscrever
    Publicidade