Mais
    InícioPublicidadeDiversidadePúblico LGBTQIA+ prefere que marcas tragam histórias reais nas campanhas, aponta estudo...

    Público LGBTQIA+ prefere que marcas tragam histórias reais nas campanhas, aponta estudo do Twitter

    Estudo realizado pelo Twitter no Brasil em parceria com a MindMiners aponta que o público LGBTQIA+ é vigilante e crítico com as marcas.

    Publicidade

    Recentemente o Twitter Brasil elaborou um estudo que aponta que as pessoas da comunidade LGBTQIA+ procuram por representatividade genuína na publicidade e na comunicação. De acordo com a pesquisa, o público prefere que marcas tragam histórias e pessoas reais em suas campanhas.

    Na pesquisa realizada pela plataforma no Brasil, 68% das pessoas afirmaram que acreditam que a apresentação de histórias e pessoas reais na publicidade é uma forma mais interessante de marcas abordarem a questão da inclusão e representatividade de gênero.

    Continua depois do anúncio

    Além disso, 75% do público LGBTQIA+ no Twitter se sente mais positivo em relação às marcas que se alinham com eventos específicos da comunidade, como a Parada do Orgulho LGBT, e acreditam que as empresas devem incluir pessoas LGBTQIA+ no desenvolvimento e marketing de produtos.

    Para as pessoas do público LGBTQIA+ que usam a plataforma, as marcas podem discutir inclusão e representatividade de gênero trazendo mais informação a respeito do tema (56%) e mais inspiração (52%). Marcas que apoiam e conscientizam sobre instituições de caridade para a comunidade LGBTQIA+ foram destaque para 67%. 

    Continua depois do anúncio

    O estudo aponta também que, 78% das pessoas disseram que têm tendência a se manterem fiéis a marcas que gostam. É um público que gosta de buscar a opinião de um especialista antes de comprar (60%) e, por esse motivo, acabam se tornando fonte de referência para amigos e familiares, que buscam com eles opinião sobre determinado produto ou serviço (53%).

    Inscreva-se para receber nossa newsletter e cancele quando quiser.

    A pesquisa, que traz respostas de pessoas que usam o Twitter e que são da comunidade LGBTQIA+ no Brasil, foi feita no mês de março em parceria com a MindMiners. O resultado é um raio-x de um público atento e vigilante, explica a analista de pesquisa do Twitter no Brasil, Beatriz Montenegro. “A comunidade LGBTQIA+ é muito engajada na plataforma e está em sintonia com as novidades e tendências. O grupo considera importante a representatividade genuína na publicidade, e as marcas precisam estar atentas para serem coerentes e relevantes”, afirma.

    Publicidade

    GKPB Em Vídeo

    Ouça nosso Podcast!

    Publicidade
    Publicidade

    Conecte-se

    64,514FãsCurtir
    110,213SeguidoresSeguir
    14,500InscritosInscrever

    Para Você

    Publicidade