Mais
    InícioInovaçãoFinançasBanco Central comenta sobre utilização do PIX em correntes do Instagram

    Banco Central comenta sobre utilização do PIX em correntes do Instagram

    O Banco Central reforça que "O PIX é um meio de pagamento, não uma rede social" ao ser questionado sobre a utilização do serviço em correntes do Instagram.

    Publicidade

    Lançado oficialmente em novembro do último ano, o PIX, serviço de pagamentos instantâneos do Banco Central, já foi alvo de diversas polêmicas e campanhas, além de facilitar diversas transações bancárias. Contudo, recentemente uma prática viralizou nas redes sociais, onde o PIX é utilizado como um facilitador e ferramenta para flertes e as famosas correntes.

    Através do Instagram, templates (modelos prontos de imagens) de brincadeiras envolvendo transferências pelo PIX estão fazendo o maior sucesso e desafiam os usuários a transferirem determinadas quantias para outros usuários em resposta a uma pergunta ou desafio. Vale ressaltar que, além dos valores pré-determinados “corresponderem a uma resposta”, o PIX também permite que o usuário envie mensagens para o destinatário, o que possibilita os usuários de “flertarem”.

    Continua depois do anúncio

    Entre os templates para Instagram mais populares estão correntes e brincadeiras como “PIXTinder”, “Seu PIX vale algo”, “Nossa amizade vale PIX”, “Desafio PIX”, “PIX Maternidade” e diversos outros. Ao fazer um print ou download de uma versão em branco, o usuário pode repostar em seu story com a sua chave PIX para que os seguidores interessados participem. Confira alguns exemplos:

    À CNN Bussiness, o Banco Central do Brasil comentou sobre a utilização “incorreta” da ferramenta em correntes do Instagram e para “flertar”: “O PIX é um meio de pagamento, não uma rede social”. Além disso, a instituição reforça o único objetivo da ferramenta, que é dar mais agilidade às transações financeiras.

    Continua depois do anúncio

    Por fim, o Banco Central informou ao veículo que não há previsão legal para possibilitar o bloqueio de usuários específicos dentro do sistema. Aqueles que não querem ser incomodados com mensagens através das transações, o BC sugere ao usuário que realize, junto ao aplicativo do banco onde mantém a conta, o bloqueio de notificações de pagamentos. Outro ponto levantado pelo Banco Central é exposição de dados em redes sociais, como o CPF (uma das possibilidades de chaves do PIX).

    Inscreva-se para receber nossa newsletter e cancele quando quiser.

    Com informações de: CNN Bussiness.

    Publicidade

    GKPB Em Vídeo

    Ouça nosso Podcast!

    Publicidade
    Publicidade

    Conecte-se

    64,493FãsCurtir
    110,213SeguidoresSeguir
    14,500InscritosInscrever

    Para Você

    Publicidade