Mais
    InícioNegóciosIDC aponta queda de 10% a 15% nas vendas de smartphones em...

    IDC aponta queda de 10% a 15% nas vendas de smartphones em 2020

    De acordo com estudo do IDC para a América Latina, previsão era de 0,2% de queda nas vendas de smartphones mas cenário foi agravado pelo COVID-19.

    EM GKPB.COM .BR

    Publicidade

    Com a crise promovida pelo Coronavírus, diversos segmentos de eletrônicos devem enfrentar dificuldades nos próximos meses. Os smartphones por exemplo, serão um dos mais afetados, podendo ter de 10% a 15% de queda em vendas de acordo com estudo realizado pelo IDC para o mercado latino-americano. Tablets também verão queda em relação a 2020.

    Segundo Paola Soriano, diretora do Programa de Consumo da IDC na América Latina, os smartphones (que concentram 51% do total de vendas em valor para o usuário final) serão os mais afetados. Antes da pandemia, a IDC projetava uma queda de 0,2%. Agora, com os últimos ajustes, a projeção de queda para o mercado de smartphones é de 10% a 15%, seguido pelo setor de PCs, que passou de uma contração prevista em 1,9% para queda de 8%, e tablets, de 9,9% para queda entre 15% e 17%, aproximadamente.

    Continua depois do anúncio

    Vale lembrar, no entanto, que de acordo com dados revelados pela Nielsen, as vendas de notebooks dispararam na terceira semana de março, atingindo crescimento de 112% entre 16/03 e 22/03. O crescimento, claro, se deu por conta da quantidade de trabalhadores em Home Office procurando uma nova máquina para realizar o trabalho em casa.

    Entre os segmentos que mantêm projeções de expansão na região estão os de wearables (fones inteligentes, relógios inteligentes etc), com média entre 15% e 19%, e de smarthome (produtos para casas conectadas), com 13% e 16% de aumento em comparação com 2019. Segundo a IDC, há outros mercados com oportunidades, como o de comércio eletrônico, jogos, aplicativos de colaboração, nuvem e streaming, além de maior demanda para notebooks, monitores e acessórios para atender às necessidades do home office e da educação a distância.

    Daniel Zegarra, gerente de programa de AR / VR, Smarthome & Wearables da IDC na região, espera que o mercado de wearables mantenha o crescimento, apesar do impacto da covid-19. No caso de earwear (fones de ouvido inteligentes), que concentra 40% das vendas deste mercado, a IDC projeta um crescimento entre 20% e 26% em unidades, impulsionado pela substituição dos aparelhos auditivos tradicionais.

    Inscreva-se para receber nossas notícias e novidades em seu e-mail e cancele quando quiser.

    Os smartwatches, que em 2019 dobraram suas vendas, para este 2020 crescerão apenas entre 1% e 3% em unidades, sendo que o mercado mais afetado será o de pulseiras inteligentes (fitbands), que passará de 122% em 2019 para cerca de 4% a 8% neste ano, diz o analista.

    No segmento de jogos para PC, a IDC estima vendas entre 700 e 900 mil unidades, lideradas pelos mercados do México, Brasil e Peru.

    Publicidade

    Últimos stories

    Aussie Week 2022 dá...

    Consumidores que comprarem prato principal ou aperitivo na rede de 24 a 27 de janeiro garantem uma Bloomin Onion por conta da casa

    O Boticário lança campanha...

    O filme traz a icônica música com uma letra atualizada que inspira o autocuidado e amor-próprio

    McDonald’s muda bio no...

    "O melhor lugar para os fãs do Luciano do BBB pedirem pra tirar uma foto com ele", escreveu o perfil da rede de fast-food no Instagram

    Participante viraliza ao confundir...

    Durante almoço do anjo patrocinado pela 99, participante Rodrigo convidou brothers para pegarem um "Uber"
    Publicidade

    🔥 Em alta agora:

    GKPB Em Vídeo

    Publicidade
    Publicidade

    Conecte-se

    64,232FãsCurtir
    117,466SeguidoresSeguir
    14,500InscritosInscrever
    Publicidade